Faça sua pesquisa:

Por favor preencha o campo
botão whatsapp
Dicas e curiosidades
19 de outubro de 2015

Os principais causadores de atrasos em uma obra

No setor da construção civil atual, atrasos significam perda de recursos financeiros, desperdício de materiais e entrega da obra fora do prazo estipulado. Normalmente, eles são resultados da falta de planejamento, que vêm desde os erros nas definições dos anteprojetos, retrabalhos por má execução e irregularidades causados por especificações técnicas que não constavam no planejamento original. Quando os desajustes no prazo começam a dar os primeiros sinais, a adoção de medidas radicais pelos gestores podem ou não resolver. A seguir, conheça os principais causadores de atrasos nas obras e que medidas adotar para reduzi-los:

Falta de planejamento
Qualquer falha no projeto pode não apenas atrasar a obra, mas também comprometer o equilíbrio financeiro do empreendimento e colocar em risco a sobrevivência da construtora. Em um setor marcado pelas reduzidas margens de lucro e pela competitividade a níveis alarmantes, as construtoras necessitam de planejamentos detalhados, para que assim possam traçar cenários de desenvolvimento da obra, acompanhar a execução do trabalho, controlar o cumprimento das etapas e fazer com que o empreendimento se mantenha dentro do orçamento previamente estabelecido e apresente parâmetros elevados de qualidade.

Deficiência nas contratações
Sem habilidades e conhecimentos suficientes para realizar um determinado serviço, a mão de obra contratada acaba penalizando o canteiro de obras com não conformidades. Por isso, é importante que os gestores contratem colaboradores especializados e coordenem os contratados nas diferentes etapas da construção, para que possam cumprir as etapas dentro do cronograma e do orçamento.

Dificuldades com mão de obra
Muitas construtoras sofrem quando um profissional é designado para uma determinada tarefa, mas não sabe como realizá-la corretamente. Isto normalmente acarreta consequências como perda de tempo e retrabalho, afetando também a qualidade final do empreendimento. Este problema pode ser sanado por meio do oferecimento de treinamentos para a equipe, inclusive para terceirizados. A capacitação profissional também faz com que os colaboradores sintam-se valorizados e adquiram uma reação positiva em relação à companhia.

Retrabalhos por má execução
Com a falta de planejamento de operações, a construção acaba sendo bastante penalizada com retrabalhos e processos que precisam ser refeitos para a correção das não-conformidades, gerando assim uma diferença significativa entre o valor orçado e o executado e aumentando o tempo de entrega do empreendimento. Por isso, é importante que os gestores evitem erros na elaboração do projeto, definam todas as suas etapas e prevejam possíveis problemas que possam ocorrer em sua execução, o que contribui também para a redução das não-conformidades.

Fatores climáticos
Além das falhas humanas, o canteiro de obras também pode sofrer com causas físicas, como chuvas fortes, vendavais e outros fatores climáticos que causam o comprometimento do andamento da construção. Em casos de chuva forte, com trovoadas e queda de raios, o recomendado é interromper os trabalhos externos e que passem-se a ser feitos os trabalhos internos, para que não se coloque em risco a segurança do pessoal.

Alterações no escopo do projeto
Mudanças no escopo do projeto podem ocorrer tanto ao se executar atividades quanto ao produzir o que não constava do planejamento original. Essas situações devem ser sempre evitadas, pois são irreversíveis nos projetos e podem impactar o seu cronograma de forma permanente. As boas práticas de gerenciamento de projetos esclarecem aos gestores aquilo que eles devem entregar, nem mais, nem menos, com base no que foi planejado.

Incompatibilidade dos projetos
Problemas antigos em projetos que são realizados por várias equipes diferentes normalmente geram incompatibilidades na hora da execução da obra. Isso impacta nos valores da construção e pode aumentar o custo total de uma obra à primeira vista. É importante que os gestores cruzem informações, verificando interferências e buscando soluções viáveis para diminuir a necessidade de retrabalhos nos canteiros.
Embargos e/ou paralisações por irregularidades de documentação
Quando existem irregularidades nas documentações da obra, as chances de haver paralisações são dobradas. Isso geralmente ocorre devido à falta de preocupação da construtora em considerar a gestão de documentos um ponto-chave de sua eficiência operacional. Para evitar que isso aconteça e ter que recorrer ao judiciário, ela deve buscar maneiras de otimizar o processo de controle de documentos, como procedimentos gerais, instruções de trabalho, manuais de qualidade, plantas e normas internas de segurança e de qualidade.

Relacionados


Cadastre-se e receba novidades